VÍDEOS PERTINENTES

Loading...

sábado, 13 de abril de 2013

Redução da maioridade penal, coisa de boçal.


A rede globo é tão óbvia na sua canalhice em manipular a opinião pública, que se a opinião pública tivesse um pingo de vergonha na cara, não chafurdava na própria merda.
A emissora claramente seguindo a linha de reprodução dos ideais hegemônicos burgueses, não faz qualquer questão de esconder o seu desejo de manipular a opinião da plebe, revestida do desejo internalizado de se encaixar no quadro paternalista, heteronormativo e eurocêntrico de família nuclear tradicional e conservadora, que no ápice de sua imbecilidade apoiam que a panaceia para os problemas de violência no país se concentram na redução da maioridade penal para dezesseis anos.

É natural que esta plebe idiotizada que se orgulha da ascensão social, e acreditam invariavelmente na meritocracia, e na escalada até o status de “donos do capital” como verdade absoluta e irrefutável, comunguem não só deste desejo em prol da redução da maioridade penal, como compartilhem também de ideias que defendem a pena de morte, e são os mesmos que acham que bandido bom é bandido morto, são os mesmos que acham que o Estado é Laico, mas não é ateu (sic), são os mesmos que são contra o casamento igualitário, são os mesmos que acham que o movimento social, as greves e as manifestações populares nunca vão dar em nada e não passam de baderna, são os mesmos que acham que existe uma “ditadura gay” no Brasil, são os mesmos que chamam pessoas engajadas no movimento em busca de direitos LGBTTS como Jean Wyllys, por exemplo, de “gayzistas” em referencia ao nazismo, que provavelmente desconhecem conceitualmente, são os mesmos contra as cotas raciais, que acham que não existe racismo no Brasil, são os mesmos que acham que os índios já em terras demais, que eles tem que se contentar em estarem vivos, são os mesmos que são contra o MST, e acreditam piamente que os grandes latifundiários trabalharam mesmo honestamente para acumular o tanto de terras que possuem, e encharcados de boçalidade reproduzem exatamente aquilo que a mídia e os donos do capital querem.

A rede globo em meio à discussão do projeto de lei pela redução da maioridade penal investe pesado no seu posicionamento, trazendo como argumento os casos diários de adolescentes que cometem crimes. O ultimo caso, foi o do adolescente de classe média que foi assassinado por outro adolescente na porta de casa. Veja como a rede globo é didática, primeiro ela mostra o caso, enfatizando que o assassino é um adolescente, e depois traz a discussão a respeito da redução da maioridade penal. Qualquer paquiderme entenderia o recado, e é ai que esta o problema, os paquidermes entendem o recado que a globo quer passar, e além de entender, assimilam como verdade absoluta, e passam a comungar da mesma ideia, como se não houvesse outras formas de pensar e refletir sobre o assunto. A rede globo quis dizer o seguinte: Se a lei que reduz a maioridade penal para dezesseis anos existisse, o garoto que assassinou o outro garoto de classe média, responderia criminalmente como qualquer outro adulto, e seria mais um encarcerado nas penitenciarias do país.

Só me ajudem a entender, por favor, por que eu devo ter problemas cognitivos sérios para entender a lógica. Os crimes reduziriam como? O envolvimento dos jovens nos crimes reduziria como? Os assassinatos praticados por adolescentes reduziriam como? Quando todos os jovens, filhos de pobres e negros estiverem detidos? Esta é a solução que esta em pauta? É de se perder a fé na humanidade, que de humana parece cada vez ter menos.

A falta de consciência de classe cria esta abertura abissal para estes pensamentos idiotizados que parte de uma classe média desorientada e crente que a luta de classes não existe, o que existem são as classes, e depende só do esforço individual passar de uma classe para outra.
Eu estou cansado da imbecilidade orgulhosa dessa gente, que bate no peito e defende um Brasil higienista, medieval e medíocre. 
fonte: Rodrigo Eduardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário