VÍDEOS PERTINENTES

Loading...

sábado, 8 de maio de 2010

DO POVO PARA O POVO

A população de Sarandi está sentindo neste momento o poder que tem o voto e que se este for um ato inconsciente, pode levar uma cidade a falência total.
Votar  não é apenas o ato de ir a até a sessão de votação e apertar as teclas da máquina, é preciso que antes deste ato  se  pergunte aos candidatos qual é o projeto político e social que estes tem para o município,também, que este firme o compromisso de realmente trabalhar para que seus projetos sejam aprovados, é essencial também  que o trabalho do vereador seja acompanhado, e que ele também esteja acessível para receber sugestões e criticas construtivas, que  tenha  sempre  objetivo de legislar para e com o povo, só assim teremos uma atuação transparente que, mesmo que pouco de seu projeto para a cidade possa ser executado, haverá a certeza de que o trabalho foi feito.(leia mais clicando no titulo)


É preciso deixar de lado pretensões  de carreira política que levam o candidato eleito a legislar apenas para si próprio e para seus aliados, aos que ele acredita que o levarão a câmara estadual ou federal...é preciso saber que o povo tem que ser o beneficiário maior de qualquer mandato político.

Quanto a nós, o povo, deixemos de ser tão individualistas, pensemos que se a cidade estiver se desenvolvendo, tudo será melhor para nós mesmos e para nossos filhos e netos. A cidade não é apenas a nossa família, são todos os moradores que  muito contribuem com seus impostos.

O povo de Sarandi  precisa trazer para si o sentimento de pertença, esta cidade não é do prefeito ou dos vereadores, É DE TODOS NÓS, devemos entendê-la como nossa casa e portanto cuidar como tal. Se ao votarmos, demos uma procuração para alguém fazer isto por nós, não devemos deixar de verificar se esta pessoa está nos representando da melhor maneira possível devemos cobrar deste governante que nos preste contas do que está fazendo com a procuração que lhe outorgamos.

Desde sempre se sabe que o próprio  morador desta cidade tem vergonha de dizer que é sarandiense, nos perguntamos de que é formada uma cidade, senão de sua população.
Que a população Sarandiense, atente para seu poder enquanto controle social, que entendamos o verdadeiro conceito de democracia que é de governo do povo, para o povo e pelo povo e juntos construamos uma  Sarandi digna de orgulho para nós e para o Paraná e Brasil. 

Salete E. Souza 


Um comentário:

  1. Olá Salete, concordo plenamente com você em muito daquilo que você postou, principalmente no caso dos politicos que fazem uma gestão pensando na outra de rendimentos e poderes maiores. É o pescador com um olho no peixe e o outro no gato.
    Também concordo que alguns moradores se envergonham de dizer que são sarandienses, porém, isto não é regra, eu tenho orgulho de dizer que morei no Jd. Aclimação em Maringá perto do Cesumar desde 77, me mudei para o Jd. Ipanema em Sarandi no ano de 95, e que não troco o lugar onde moro pelo lugar que morei, de jeito nenhum.

    ResponderExcluir